quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Alan, o Grande

 Há algumas semanas atrás, uma petição que já estava em 40 mil assinaturas exigia que o governo britânico reabilitasse a memória de um dos maiores cientistas ingleses, Alan Turing , o "pai da computação" e um dos fundadores da Inteligência Artificial. Turing morreu em 1954 em decorrência da pena imposta a ele por ser homossexual. Em setembro de 2009, com a petição ainda em andamento, o primeiro ministro Gordon Brown pediu desculpas formais ao tratamento humilhante imposto pelo governo britânico a Turing.
 Turing também é conhecido por ter criado a Máquina de Turing nos anos 30 do século XX (um dispositivo conceitual, teórico, a "máquina universal") e por ter proposto, em 1950, o teste de Turing.
 Talvez seja uma lenda, mas havia no século VIII A.C. um nó (chamado nó Górdio) que seria impossível desatar e assim foi por 500 anos. O oráculo da época havia previsto que quem conseguisse desatar o tal nó seria imperador e passou por lá um tal de Alexandre, que olhando o nó, puxou a espada, cortou o nó, provavelmente rindo e exclamando: "está desfeito o nó!". Alexandre virou "o grande" e ainda imperador de tudo o que havia para se conquistar de interessante na época.
 Nos anos 50 do século XX havia um debate sobre o que seria inteligência e se um computador poderia ou não ser inteligente. Turing puxou sua espada e de forma metafórica, através do "teste de Turing", declarou que não faz diferença se a inteligência artificial é mesmo inteligente, o que interessa para nós é se ela parece inteligente e resolve nossos problemas tão bem quanto alguém inteligente. Está desfeito o nó!


  Bom, não sei quanto ao ministro inglês, mas há muito tempo eu já bebia café (e agora chá) na minha caneca Alan Turing. Sim, eu tenho uma caneca gay (na foto)!
 Enquanto tudo isso acontece "lá", aqui, no Brasil, um governador de estado chama um ministro de (sic) "viado maconheiro"...


Vá ler mais a respeito! links:
http://napraticaateoriaeoutra.org/?p=4398

Siga-me no twitter: @victormsantanna

Meus textos para teatro e stand-up estão em:
www.euquefiz.com
Postar um comentário