sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Passei as últimas 24 horas chorando...

   O Colégio da minha filha (terceiro ano do Ensino Médio) disse aos alunos, após a última prova do curso, que eles tinham de ir tirar uma foto de lembrança e os conduziu até o salão da escola... 
   Lá estávamos nós, pais e mães, para uma recepção surpresa... 
   Sem saber o que estava acontecendo os alunos entraram sob palmas de vários minutos (e depois ainda houve os discursos, os choros, presentes e abraços)... 


   Nunca vi tanta choradeira num lugar só, uns 50 alunos e uns 150 pais, mães e avós... Cada vez que eu relembro começo a chorar de novo... 


   Eu soluçava tanto que não tive coragem de ir ao microfone falar, o que eu ia dizer pra minha filha era:


   Eu tentei ser o melhor pai do mundo e não consegui, eu queria que tu, minha filha, tivesses orgulho de mim e queria ter sido o pai mais bonito do mundo, queria ter sido o pai mais rico do mundo, o pai mais inteligente do mundo e nada disso eu pude, eu quis ser o pai mais presente do mundo e eu tentei ser o pai mais companheiro do mundo e não consegui...
   Eu acho isso muito injusto porque (e só de escrever isso eu começo a chorar), porque desde o primeiro dia depois que tu nasceste e durante todos os dias em que eu estive contigo, filha, tu me fizeste o pai mais feliz do mundo...
Ah! Rindo das nossas lágrimas, né?


(meus textos para teatro e stand-up estão em: www.euquefiz.com - victor@euquefiz.com)





deje su mensaje en español - leave your message in English - laisser votre message en français - deixe sua mensagem em português
Postar um comentário